O bem mais importante que as empresas possuem, sem dúvida, são as informações gerenciais, sendo muito importantes para a tomada de decisões, por isso todo investimento em segurança é necessário. As empresas precisam valorizar os profissionais de segurança da informação, pois eles cuidam do bem mais importante que possuem. A área de segurança da informação é uma área promissora, com a evolução da internet, com certeza teremos muitos problemas e incidentes, que incluem: vírus, roubo de informações, ataques coordenados de crackers e muitos mais. As estatísticas não são muito favoráveis, com relação a vírus e incidentes de segurança, segundo cert.br.(Centro de Estudos, Resposta e Tratamento de Incidentes de Segurança no Brasil). As empresas precisam proteger sempre seus ativos de informação para evitar problemas e prejuízos. O bem mais valioso que as empresas possuem são as informações que fazem ela funcionar, gerar receita e lucratividade.

Nos últimos anos ocorreram vários ataques cibernéticos a portais do governo, serviços prioritários e empresas tradicionais, sendo os mais recentes, ataque e roubo de senhas de serviços, tais como Linkedin e Facebook. Foram decifradas 6 milhões de senhas dos usuários (dados não oficiais) de usuários do Linkedin e roubos de informações da Rede Social Facebook.

Quando um serviço nasce, ele pode ser 100% seguro, mas com a evolução das técnicas de invasão, logo torna-se vulnerável, por isso é muito importante investir em proteção e segurança. Existem hoje, diversos sistemas operacionais baseados em Linux e Software Livre, desenvolvidos exclusivamente para profissionais e estudiosos de Segurança da Informação e Computação Forense.

Os sistemas possuem ferramentas e aplicativos exclusivos para realização de testes, análises e atividades da área, tais como: recuperação de arquivos apagados, analisadores de logs do sistema e programas, engenharia reversa, testes de invasão, vasculhador de tarefas executadas no sistema, analisador de protocolos enviados e recebidos na rede, programas de força bruta para quebrar senhas, entre outras coisas. Nesta era, em que estamos conectados em todos os lugares, os problemas e incidentes tendem a aumentar, o mercado de segurança da informação é promissor, por isso busque especialização nesta área, com certeza terá retorno rápido.

Aproveite para conhecer alguns sistemas operacionais baseados em Linux e Software Livre, que reúnem ferramentas e um conjunto de aplicativos customizados para profissionais da área de segurança da informação, que trabalham com Forense Computacional. São Eles:

 

Kali Linux (Antigo Backtrack)

Distribuição Linux com foco em segurança da informação e computação forense, o Kali Linux possui um arsenal de ferramentas para testes que auxiliam os profissionais na realização de avaliações de segurança. O sistema é destinado a todos os públicos, dos profissionais de segurança mais experientes aos novatos. Com ótimos recursos, o sistema pode ser utilizado para análises diversas, avaliação de aplicação web e sistemas, aprender sobre segurança da informação, estudos de engenharia social, realizar testes de penetração e vários outros aplicativos.

Informações e download: https://www.kali.org/

FDTK – Forense Digital ToolKit

Distribuição Linux especializada em segurança da informação e computação forense, baseada em Ubuntu, tendo como vantagem principal ser toda em português. O projeto possui um kit com mais de 100 ferramentas utilizada para realização de testes, coleta, análises em forense computacional. Possui uma interface gráfica amigável, está em constante desenvolvimento, sem custo, tudo em português. O usuário pode baixar a distribuição e instalar na sua máquina ou utilizar como LIVE CD, podendo rodar em qualquer estação com drive de CD/DVD sem a necessidade de instalação no Disco Rígido. Atualmente ela está na versão 3.0 sempre atualizada pela comunidade Linux e Software Livre. Confira na Edição Nº 11 e 12 da Revista Espírito Livre, alguns artigos sobre essa distribuição.

FTDK

Informações e download: http://fdtk.com.br/

 

Caine

Distribuição Linux especializada em segurança da informação e computação forense. A distribuição CAINE (Computer Aided Investigative Environment) é um projeto de forense digital baseado em Linux e Software Livre. Com uma interface amigável e visual, o sistema possui um pacote de aplicativos para realização de investigações forense que vão desde o básico ao avançado. O sistema pode ser utilizado para diversas avaliações, confira a lista de aplicativos do sistema. http://www.caine-live.net/page11/page11.html

Caine

Informações e download: http://www.caine-live.net/

Santoku

Distribuição Japonesa Linux especializada em segurança da informação e computação forense. Possui com foco em segurança mobile, engenharia reversa e análises de malwares, vírus em dispositivos móveis, nas principais plataformas de smatphones e tablets.

Atualmente as pragas virtuais para smartphones e tablets crescem num ritmo acelerado, os recursos contidos nessa distribuição são muito úteis para realização de testes e experiências em segurança móbile.

Santoku

Informações e download: https://santoku-linux.com/

Deft

Distribuição Italiana Linux, baseada em Ubuntu, especializada em segurança da informação e computação forense, com kernel na versão atual 3. Um sistema profissional, estável com um excelente conjunto de ferramentas para realização de análises forenses e inteligência cibernética. A distribuição possui cerca de 3 GB de tamanho, com um kit de ferramentas chamado de DART (Digital Advanced Response Toolkit – Ferramenta de Resposta Digital Avançada). O ambiente gráfico é o LXDE, porém no terminal é mais rápido a realização das tarefas. O usuário pode usar o sistema através do CD – LIVE ou instalar na máquina. O DART possui diversas ferramentas, citando as principais: descoberta de informações de rede, inclusive wireless, análise de aplicações web, coleta de informações em redes sociais, proteção de identidade, clonagem de disco e recuperação de arquivos. A equipe mantenedora do sistema disponibiliza um manual completo para estudos.

Deft

Informações e download: http://www.deftlinux.net/

Backbox

Distribuição Linux, baseada em Ubuntu, especializada em segurança da informação e computação forense. Foi desenvolvida para realização de testes de penetração e avaliações de segurança. O projeto oferece ao usuário as melhores ferramentas para análises, testes e investigações forenses. Além de ser rápida e fornecer um ambiente completo, a distribuição está sempre atualizada para garantir qualidade e evolução constante.

BackBox

Informações e download: http://www.backbox.org/

 

Helix

Distribuição Linux, também baseada em Ubuntu, especializada em segurança da informação e computação forense. Possui uma gama de ferramentas dedicada a investigações e estudos da ciência da computação forense.

Helix

Informações e download: http://www.e-fense.com/

REMnux

Distribuição Linux, também baseada em Ubuntu, utilizada por analistas de segurança na criação e administração de malwares para engenharia reversa. Engenharia reversa, no caso, é utilizada para criar novas pragas para combater as existentes. Os profissionais criam uma nova amostra de malware em laboratório para infectar o sistema que possui o malware em questão e direciona as conexões potencialmente maliciosas para o sistema REMnux, que estará escutando e analisando o software malicioso. O que ocorre na verdade é a engenharia reversa, que estuda e entende como funciona o praga para combatê-la. O kit de ferramentas do sistema inclui programas para análise de documentos maliciosos e utilitários para a engenharia reversa de malware através de análise forense de memória.

Remnux

Informações e download: http://zeltser.com/remnux/

Wifislax

Distribuição Linux, baseada no Slackware, especializada em auditoria e Invasão de Redes , voltada 100% para auditoria/invasão de redes sem fio. A distribuição possui vasta coleção de utilitários para a realização de conexão sem fio, análises e testes de segurança completos.

wifislax

Informações e download: http://www.wifislax.com/

 

Não tive oportunidade de testar todos os sistemas, somente algumas distribuições. É necessário um estudo prévio para analisar qual sistema é melhor para a atividade a ser exercida. Esses sistemas são destinados a profissionais, é preciso ter ética para realização das atividades forenses, em qualquer sistema utilizado. Não utilize os recursos para prática de crimes. Hacker não Cracker!   Confira esse artigo na Edição Nº 8 da Revista Segurança Digital. Bons estudos e sucesso!

Fique atualizado!

Fique atualizado!

Deixe seu e-mail abaixo e receba conteúdo exclusivo do blog.

You have Successfully Subscribed!