O uso de dispositivos móveis nas empresas é inevitável, com o crescimento da internet móvel e o incentivo a produção de smartphones e tablets, isso é um grande dilema a ser enfrentado.

A questão é a seguinte: Como podemos controlar o uso desses recursos nas empresas, se os equipamentos são de propriedades dos colaboradores? As pessoas precisam dos equipamentos para comunicação, proibir ou não?

[ad#Adsense1]

A consumerização de TI nada mais é que o uso de smartphones e equipamentos mobile nas empresas pelos seus colaboradores. As pessoas já estão familiarizadas com a tecnologia, possuem equipamentos com acesso a redes sociais, checam seus e-mails, ou seja, estão a todo instante conectados, inclusive no trabalho. O frustrante para a equipe de TI da organização é a lambança de equipamentos conectados na rede da empresa, tornando uma dor de cabeça controlar tudo. Outro fator relevante é quando a empresa fornece os equipamentos para uso em trabalho e muitas pessoas utilizam aplicativos pessoais, utilizam recursos disponíveis nesses equipamentos, que muitas vezes podem favorecer um criminoso virtual roubar informações importantes da empresa.

O maior erro das empresas quanto ao assunto é não criar regras e deveres claros para seus colaboradores, é importante usar a consumerização com segurança, colocar tudo no papel e principalmente incluir na Política de Segurança da Informação, tudo documentado fica mais prático a resolução de problemas futuros.

Transforme a Consumerização em Vantagem Competitiva

Mais de 85% das empresas utilizam smartphones e tablets, impedir a consumerização de TI é uma luta desnecessária, as empresas devem entender a evolução da tecnologia e favorecer seus negócios, a TI mudou, a forma de comunicação está se modernizando, tornar isso uma vantagem competitiva é primordial para alavancar os negócios.

Os aplicativos estão em todas as mídias, o PC não será a única forma de rodar suas aplicações, os smartphones e tablets já fazem parte da vida das pessoas, as empresas precisam trabalhar com políticas sérias e treinamento dos seus colaboradores sobre o bom uso desses recursos, agora proibir e não utilizar essas ferramentas para atrair investimentos e clientes, as empresas vão ficar para trás.

Consumerização de TI

Vantagens e Desvantagens

As vantagens
– Aumento de produtividade, pois os colaboradores poderão utilizar os recursos da nuvem – http://analistati.com/entenda-a-computacao-em-nuvem/ no trabalho, ou em casa, facilitando a comunicação e realização das tarefas;

– Mobilidade e economia, pois os colaboradores poderão utilizar recursos da nuvem – http://analistati.com/entenda-a-computacao-em-nuvem/ para comunicação interna, recursos esses, muitas vezes gratuitos, reduzindo os custos operacionais do negócio.

– Compartilhamento de Informações entre os colaborados, tais como agendas, plano de trabalhos, vídeo-conferência, tudo de uma forma móvel, rápida e prática.

As desvantagens
– Segurança dos ativos de Informação, dependerá de muito mais controle e criação de políticas por parte do departamento de TI.
– Uso indiscriminado das redes sociais em caráter pessoal, afetando a produtividade.
– Roubo de equipamentos, com perda de informações importantes.
– Falta de ética por parte dos colaboradores, acesso a sites com vírus, podendo afetar os ativos de informação da empresa.

 

Minha Opinião

Estamos vivenciando um mundo pós PC, onde os recursos estão em várias mídias, as empresas devem quebrar o paradigma do teclado-mouse, a modernidade chegou! A consumerização de TI é uma tendência que vai crescer continuamente, não é possível barrar, nem proibir isso, pelo contrário é preciso abraçar as novas tecnologias para favorecer o negócio, a questão é saber gerenciar os recursos e criar boas práticas para o uso dos novos equipamentos.

Algumas recomendações para maximizar os benefícios e minimizar os riscos

– Treinamento dos colaboradores: É muito importante passar informações sobre os riscos do mau uso dos equipamentos para seus colaboradores, principalmente usuários leigos, se possível criar um manual corporativo de uso dos dispositivos e comportamento ético nas redes sociais.

– Políticas claras (Gerenciamento de Dispositivos Móveis): Criar e informar corretamente e de modo transparente as políticas de uso desses equipamentos, descrevendo principalmente as regras, o que pode ser utilizado, quem poderá utilizar, checagem e análise dos equipamentos, as sanções em caso de problemas, o que deverá ser feito em caso de roubo e outras regras específicas do negócio.

– Controle dos Ativos de Informação: Controlar o acesso, uso e permissões das pessoas que utilizarão o sistema, fator muito importante em empresas que o produto principal é a informação. É importante criptografar os dispositivos para proteção e guarda dos dados, verificar se as conexões utilizadas são seguras, limitar a instalação de novos aplicativos e fazer limpeza periódica dos sistemas operacionais utilizados.

Para finalizar é muito importante incluir todas as informações acima na Política de Segurança da Informação da empresa –  e principalmente deixar claro que tudo existe regras, que precisam ser seguidas.

Como foi dito no início do artigo, não adianta barrar a modernização, nem impedir que colaboradores utilizem os novos recursos, uma alternativa é fazer o inverso, utilizar os equipamentos dos colaboradores para fortalecer a ambiente empresarial, utilizando políticas de BYOD (Bring Your Own Device), traduzindo, “traga seu próprio dispositivo”, deixar utilizar os recursos advindos dessa tecnologia, sempre com regras e políticas claras, maximizando os resultados.

Fique atualizado!

Fique atualizado!

Deixe seu e-mail abaixo e receba conteúdo exclusivo do blog.

You have Successfully Subscribed!