Teste se você é dependente de e-mails?

Cinco sinais preocupantes de que você pode precisar de ajuda para deixar de checar o correio eletrônico o tempo todo

Responda rapidamente: quando foi a ultima vez que você checou seu e-mail? Se você é como a maioria dos norte-americanos, a resposta será que foi há, no máximo, 15 minutos – mesmo se você não estiver no trabalho. E, se você carrega um smartphone, um tablet, provavelmente a situação é ainda pior. Alguns médicos estimam que mais de 11 milhões de pessoas têm hábitos em relação ao e-mail que interferem em suas vidas.

Você é um deles?

Ter uma “relação profunda” com sua caixa de entrada pode destruir seus relacionamentos da vida real – você sabe, com seus amigos, filhos ou outras pessoas significativas… Aquelas com as quais você costumava se encontrar de vez em quando.

A boa notícia, entretanto, é que não é tão difícil reconhecer e corrigir um vício virtual.

Primeiro, reconheça os sinais:

1. Você checa seus e-mails mais de uma vez por hora.
2. Você vê cada mensagem que chega, no momento em que chega, mesmo quando está fora do escritório
3. Você tem a necessidade de responder às mensagens instantaneamente ou poucos minutos depois de recebê-las
4. Você interrompe atividades pessoais regularmente para dar atenção aos e-mails
5. O e-mail, de alguma forma, mudou a sua vida – seja em perda de sono, problemas de relacionamento ou qualquer outro efeito?

Se você ainda está lendo e não mudou de janela para checar sua caixa de entrada, aqui vão algumas dicas que podem te ajudar a lidar com o vício eletrônico:

1. Lembre-se, não existe uma emergência via e-mail. Lembre-se de que nenhum e-mail vai se autodestruir se você não abri-lo imediatamente. Se algo for realmente urgente, a pessoa interessada irá ligar, mandar um SMS ou te encontrar de alguma forma que não o e-mail.

2. Coloque limites a si mesmo. Pense em si mesmo como um adolescente – e se trate como um. Defina um período para enviar e ler e-mails e fique preso a isso. Se você chega em casa às 20h, comprometa-se a desligar o computador às 21h. Você irá agradecer em um ano, quando sua vida real voltar a existir.

3. Agende “horas do e-mail”. Defina alguns momentos do dia em que irá se dedicar ao correio eletrônico – e não faça nada fora dessas janelas. Uma idéia é ter dez minutos pela manhã, outros 10 minutos na hora do almoço e mais 10 no meio da tarde. Faça isso e vai ver suas horas se multiplicarem.

4. Crie um “dia sem e-mail”. Um tempo maior no “envia e recebe” pode ser uma boa terapia para tratar sua compulsão. Uma mudança semanal em sua rotina pode te ajudar a colocar as coisas em perspectiva, tanto psicologicamente quanto biologicamente. Se você não conseguir passar o dia todo longe dos e-mails, tente olhar por apenas cinco minutos na manhã de sábado e esqueça no resto do dia.

5. Tire ferias. Assim que se sentir pronto para realmente se livrar do vício, programe uma semana de ferias, longe de todos os eletrônicos. Como uma prescrição médica.

Enfim, tire um tempo para a diversão, desligue todos os eletrônicos e viva a natureza.

Fonte

 

Fique atualizado!

Fique atualizado!

Deixe seu e-mail abaixo e receba conteúdo exclusivo do blog.

You have Successfully Subscribed!