Uma pesquisa realizada pela desenvolvedora Centennial Software descobriu que, atualmente, os responsáveis pelos setores de TI das empresas estão mais preocupados com memórias removíveis do que com vírus e spyware.

De acordo com o site The Register, uma pesquisa realizada este ano na feira Infosecurity Europe, realizada em Londres, indicou que dos 370 técnicos entrevistados 38,4% classificaram dispositivos USB de mídia removível (pendrives e tocadores de MP3, por exemplo) como a preocupação principal quanto à segurança em suas companhias.

Apenas 23,7% dos entrevistados depositam nos vírus sua maior preocupação, e outros 22,3% acham que spywares e outros malwares em geral são mais perigosos.

No entanto, mesmo com a preocupação elevada quanto a dispositivos de mídia removível, 43% dos entrevistados não possuíam qualquer controle sobre estes, e outros 27,4% confiavam na cautela dos funcionários técnicos responsáveis.

Apenas 8,6% de todos os técnicos disseram ser banido em suas companhias o uso destas mídias, e 16,4% usam softwares de segurança para aumentar a eficiência contra estes riscos potenciais.

 [ad#Adsense1]

De 2006 para 2007, o uso de memórias USB quase dobrou, passando de 36,3% para 65,6%, motivo pelo qual a Centennial recomenda que companhias façam mais para se proteger.

Entre os problemas deste tipo de dispositivo está o fato de que é muito fácil enviar informações para eles rapidamente. “Se não existir uma política de uso aceitável ou controles para prevenir o download e transferência de dados confidenciais, os gerentes não saberão se e nem como determinados dados estão sendo levados para fora”, explicou Bill Piwonka, vice-presidente de gestão de produto da Centennial.

Piwonka acrescentou que estes aparelhos são freqüentemente perdidos, o que significa que se os dados confidenciais não estiverem criptografados, é facílimo lê-los, conforme noticiou o site Zycko.

Atualmente 80% das companhias não possuem procedimentos de segurança eficientes para estes casos. Em julho passado, este problema foi apontado por outro estudo da firma de consultoria empresarial Deloitte, que indicou um aumento de 50% em brechas de segurança, sendo metade deles internos, o que foi relacionado à crescente popularidade dos dispositivos de mídia portátil.  Magnet

http://tecnologia.terra.com.br/interna/0,,OI1612488-EI4803,00.html

Fique atualizado!

Fique atualizado!

Deixe seu e-mail abaixo e receba conteúdo exclusivo do blog.

You have Successfully Subscribed!