Pessoal esse post é ótimo, estava fazendo minha visita diária no site G1.com e li esse post do blog do Fernando Panissi, com dicas para se tornar um internauta invisível nas redes sociais.

Na semana passada o blog da redação do G1 publicou uma nota com o título “Alerta: seu Orkut não está seguro”, citando uma falha no sistema de privacidade dos “cadeados” que deveriam proteger fotos e vídeos nos álbuns da rede social. Tudo bem que a falha foi corrigida, dificultando a “quebra” do cadeado, mas o caso coloca o tema “segurança e privacidade” como nosso assunto de hoje.

Por mais que pareça contraditório, muitos usuários divulgam informações pessoais na internet e querem privacidade – isso é um direito de cada um. Com práticas simples e o uso de diferentes serviços é possível fugir de penetras na rede sem, para isso, deixar de usar programas como Orkut e Facebook.

Vou explicar agora, através de dicas e sugestões, como você pode aproveitar o melhor dessas redes sociais sem colocar em risco sua sua privacidade. Afinal, aprender a lidar com seus dados, fotos e vídeos é uma questão de segurança, tanto para você quanto para sua família.

O Orkut tem como principal característica a interação entre seus usuários. A adição de fotos e recados (scraps) protegidos visa justamente melhorar a privacidade de seus usuários e também evitar a debandada de pessoas que se incomodavam por não ter como restringir o acesso de desconhecidos a seus dados.

 

Vamos às dicas que valem para Orkut e demais redes:

 

Todo cuidado é pouco

1. Não fale o que não quer que os outros saibam. Os sites abrem diversas perguntas e as pessoas as respondem inadvertidamente. Responda apenas aquilo que tem certeza que não vai ferir sua privacidade;

Os sites têm, para cada parte de seus questionários, um nível de permissão que indica quem poderá ver aquela informação. Defina criteriosamente esse nível, só permitindo o acesso a quem realmente interessa.

3. Ao escrever abertamente sobre você ou sobre sua vida, evite:
a. Divulgar seu telefone (fixo ou celular);
b. Divulgar com exatidão onde mora e os lugares que freqüenta;
c. Divulgar informações financeiras;

4. Existem redes como a Via6e a LinkedIncujo objetivo é a interação profissional. Evite divulgar dados profissionais fora dessas redes.

5. Lembre-se sempre: seu futuro empregador poderá procurar informações sobre você na internet, seja em redes sociais ou em outro sites. Muito cuidado com as comunidades das quais participa e com as coisas que escreve. Evite levar a público informações que possam denegrir sua imagem.

6. Todo mundo lê, todo mundo comenta, alguns copiam e você pode virar motivo de chacota: já viu o blog Pérolas do Orkut? É engraçado ver as imagens e os comentários que estão lá, não? É porque você nunca apareceu no site! Então, lembre-se: amanhã pode ser você.

 

Fotos e Vídeos

1. Seja discreto nas fotos que você colocar nos sites de relacionamento. Evite fotos de apelo sexual, e também que mostrem o interior de sua residência ou pertences pessoais de valor substancial (casas, carros, equipamentos eletrônicos);

2. Você quer compartilhar fotos com seus amigos, e somente com eles? Use serviços como o Flickr, em que é possível criar álbuns particulares e grupos de amigos, associando as fotos aos grupos e evitando que xeretas tenham acesso ao conteúdo. Mas lembre-se: assim como a ferramenta de privacidade do Orkut foi burlada, nenhum site garante 100% de segurança na proteção do conteúdo.

3. Serviços como o YouTube permitem que só seus contatos cadastrados acessem seus vídeos – como mostra a imagem ao lado. Essa ferramenta é importante quando você não quer que um determinado vídeo seja visto por estranhos.

 

Recados (Scraps) / Comentários e Testemunhos

1. Muitas vezes queremos combinar baladas, encontros e festas. Mas fazer isso em público pode ser inseguro. Se você tem os e-mails de seus amigos, marque as baladas por e-mail ou mensagens instantâneas. Aproveite para formar grupos de amigos em seu leitor de e-mail, já que os principais programas (Yahoo, Hotmail, Gmail) permitem isso, e troque as mensagens via e-mail de maneira mais prática.

2. Evite comentários e testemunhos que possam causar inconvenientes ou que possam colocar sua segurança em risco.

 

Para qualquer site ou serviço

1. Tenha contas de e-mail distintas: uso pessoal, sites de relacionamento e sites de compras. É uma boa dica para evitar fraudes e respeitar sua privacidade.

2. Evite enviar e-mails para muitos destinatários no campo “para:”, use sempre o campo cópia oculta (bbc: ou cc0:).

3. Cadastre-se apenas nos serviços de sites que forem extremamente necessários – e dê o mínimo possível de dados.

Um texto interessante para leitura – caso você tenha filhos – é o “Como ajudar seus filhos a usar sites de relacionamento social de forma mais segura” publicado no site da Microsoft. O texto traz dicas importantes para que seus filhos possam usar a internet com mais segurança. Por exemplo:

1. Defina suas próprias regras para o uso de internet em casa
Logo que seus filhos começarem a usar a internet sozinhos, é uma boa idéia definir regras com as quais todos concordem. Essas regras devem incluir se seus filhos podem usar sites de relacionamento e como usá-los.

2. Aprenda mais sobre os sites
Avalie o site que seu filho planeja usar, lendo a política de privacidade e o código de conduta da página. Além disso, descubra se o site monitora o conteúdo que veicula e visite sempre a página de seu filho

3.Certifique-se de que seus filhos não usam seus nomes completos
Faça com que seus filhos usem somente o primeiro nome ou apelidos, mas nada que possa atrair o tipo errado de atenção. Além disso, não permita que seus filhos utilizem o nome completo de seus amigos.

4.Tenha cuidado com os detalhes de fotografias
Explique a seus filhos que fotografias podem revelar muitas informações pessoais. Encoraje-os a não postarem fotografias deles ou de seus amigos com detalhes que possam identificá-los, como nomes de rua, placas de carro ou o nome da escola em suas roupas.

Outro link interessante e também da Microsoft leva ao texto “10 coisas que você pode ensinar aos seus filhos para que eles estejam seguros na Web”, que, apesar de ter sido escrito em 2004, é bem atual.

Pessoal então é isso, vamos nos proteger para não pagarmos mico na rede.

Abraços a todos

Fique atualizado!

Fique atualizado!

Deixe seu e-mail abaixo e receba conteúdo exclusivo do blog.

You have Successfully Subscribed!