Calma a internet não vai acabar, o título desse artigo, justamente, é para chamar a atenção do leitor sobre o excesso da produção de dados com o intenso uso da internet no mundo. É preciso investir em melhorias no controle, na infraestrutura e na oferta dos serviços. No Brasil, principalmente no interior a estrutura de comunicação é bem precária e ultrapassada, é necessário mudar esse cenário, investindo em tecnologia de ponta, para as empresas poderem oferecer um serviço barato, com qualidade, eficiência, e menos custos de manutenção.

[ad#Adsense1]

Mesmo com uma infraestrutura precária, claro que está mudando com as ações do governo com o Plano Nacional de Banda Larga – PNBL, o consumo e a geração de informações aumentam consideravelmente, o advento da web 2.0, o uso intenso das redes sociais, compartilhamento de filmes e músicas, os dados armazenados em data centers pelo mundo só aumentam. Esse artigo vai demonstrar quais os problemas que isso pode ocasionar se não for bem controlada essa geração desenfreada de dados e que atitudes podemos tomar para minimizar isso, para que tenhamos serviços gratuitos, com disponibilidade e qualidade, sendo sustentável.

Bom uso da internet

As informações que as pessoas inserem na internet, em algum lugar precisam ser armazenadas, a cada dia milhões de megabytes de dados são gerados, por isso é preciso mais investimentos dos provedores em aumento de data center e infraestrutura para suprir isso. As pessoas precisam se conscientizar e melhor utilizar os recursos existentes, muitas pessoas apenas consomem informações, outras produzem informações mais que consomem. Algumas empresas, um exemplo da Google já aumentou sua capacidade de armazenamento para poder suprir a demanda cada vez mais crescente.

Já pensou termos que pagar para usar um e-mail, para usar as redes sociais (Facebook, Google+, Twitter) e outros serviços, isso parece não ser realidade, mas com a quantidade de informações geradas hoje, os data centers ao redor do mundo, vão precisar de investimentos em storage, podendo esse custo ser repassado para os usuários.

Veja esse infográfico sobre o crescimento da geração de dados armazenados na rede.

(Clique para ampliar)

Será que os data centers vão suportar a imensa quantidade de dados gerados nos próximos anos?

Uso da Internet no Brasil

O uso da grande rede no Brasil está aumentado a cada dia, apesar de precária, as pessoas estão tendo acesso fácil a internet. A tendência é a diminuição dos preços e um aumento da qualidade dos serviços prestados, a ANATEL divulgou que a partir de 1º de novembro de 2012, as operadoras deverão garantir que, em média, a velocidade dos acessos respeite 60% do valor nominal contratado, tanto nos acessos fixos quanto móveis. A prática atual de mercado é garantir apenas 10%, uma propaganda enganosa, na minha opinião.

Segundo G1.com, o número de usuários ativos de internet no Brasil em setembro de 2011 foi de 46,3 milhões, um crescimento de 14% em relação ao mesmo mês no ano anterior. O maior crescimento no número de usuários ativos no Brasil ocorre nas residências. Segundo o Ibope, entre setembro de 2009 e o mesmo mês de 2011, o crescimento foi de 37%.

O número de brasileiros que moram em casas em que há a presença de um computador com acesso à internet chegou a 58 milhões no terceiro trimestre de 2011, o que representa 10 milhões a mais do que foi registrado em 2010.

O acesso a internet está em todos os lugares, seja na rua, em casa, no trabalho, então precisamos educar e conscientizar as pessoas para utilizar todos os recursos com segurança, sendo sustentável, para sempre utilizarmos ferramentas ótimas de forma gratuita.

Confira os indicadores e estudos do Centro de Estudos sobre as Tecnologias da Informação e da Comunicação – CETIC.br, sobre o crescimento da internet brasileira.

Como fica a segurança

Com o uso intenso dos recursos existentes, cada vez mais surgirão problemas relativos a segurança das informações.

A cada dia, novos incidentes de segurança ocorrem, segundo o Centro de Resposta a Incidentes de Segurança para a Internet brasileira – CERT.BR, são cerca de 40.000 incidentes de segurança somente este ano no Brasil, comparando com os anos de 2006, 2007 e 2008, que era cerca de 20.000 incidentes, teve um aumento visível. Todo instante são criados novos vírus, novos ataques de hackers ocorrem, tudo isso vai aumentar se não nos precavermos.

A área de segurança está precisando de investimentos, principalmente no âmbito corporativo, algumas empresas somente descobrem como investir em segurança é primordial depois dos problemas terem ocorrido, isso não pode acontecer. É preciso planejar, treinar o pessoal e vistoriar diariamente cada ativo de informação existente na empresa.

A intensificação do uso de smartphones e tablets nas empresas, os dados gerenciais ficam ainda mais desprotegidos, também chamada Consumerização de TI, na qual funcionários levam para o trabalho dispositivos móveis pessoais que acessam a rede corporativa, ocasiona um perigo, tenda a área de segurança trabalhar dobrado para lidar com o gerenciamento e a proteção dos dados que são armazenados na empresa e nos equipamentos pessoais. Confira as previsões para a área de segurança da informação para o ano de 2012, segundo portal computerworld.

O futuro

A previsão é que seja criados data centers mais inteligentes, capazes de armazenar mais dados com poucos recursos investidos, usando os preceitos da TI Verde para garantir sustentabilidade.

Segundo o instituto de pesquisas Gartner, as tendências apontam para “Tecnologia verde, nuvens híbridas, produtos pequenos e flexíveis e infraestrutura vertical formam o data center do futuro”.

O instituto Gartner, sugeriu algumas premissas para o futuro dos datacenters:

1. Aposte em arquitetura de escalabilidade vertical e, em seguida, horizontal
2. Não seja da web do passado, a inovação em design de tecnologias que compõem o data center trarão redução de Capex e Opex
3. Pense pequeno, o objetivo dessa ação é conquistar a mais alta performance por quilowatt.
4. Aplicar esses princípios levará a companhia a alcançar diversos benefícios.

O que devemos fazer

É preciso planejar uma infraestrutura eficiente, sendo sustentável. Um exemplo é a construção de data centers movidas à luz solar, sem gasto com energia elétrica, ajudando o meio ambiente e diminuindo custos.

Com atitudes simples podemos minimizar problemas de acesso e garantir segurança no tráfego das informações.

– Limpar caixa de e-mails

– Evitar enviar(upload) de arquivos para servidores desnecessariamente, verifique antes se o arquivo já está em algum servidor, evitando assim redundância de dados.

Você já imaginou como será sua vida daqui alguns anos (ou menos) telas sensíveis ao toque em todos os lugares, interação total entre os objetos, todos integrados com a internet e várias tecnologias que irão surgir e se convergirem. Será que a grande rede vai suportar a grande quantidade de dados trafegada e armazenada? Qual sua opinião?

Fique atualizado!

Fique atualizado!

Deixe seu e-mail abaixo e receba conteúdo exclusivo do blog.

You have Successfully Subscribed!