O que muda com o plano nacional de banda larga?

Em artigo anterior expliquei as funcionalidades da computação em nuvem, comentei que, para ser viável é preciso investimentos, principalmente em internet de qualidade, pois todos os recursos precisam exclusivamente da infraestrutura web.

Um dos grandes problemas é a péssima qualidade da banda larga no Brasil, na verdade nada de larga. Mas isso poderá mudar com o plano nacional de banda larga, que pretende investir R$ 15 bilhões entre 2010 e 2014 para levar banda larga a 4,6 mil municípios brasileiros e colocar uma conexão à internet em 75% dos lares nacionais.

O Plano pretende usar parte da rede de fibra óptica ociosa da eletronet, ao todo o governo possui 23 mil km de fibras ópticas ociosas. O projeto final será apresentado em abril, antes, o governo havia prometido exibir o projeto em fevereiro e, depois, março.  O projeto, assinado pelo presidente Lula, será ainda enviado ao Congresso para debates.


Baixe o Plano Nacional de Banda Larga

O que a computação em nuvem ganha com isso?

Com esses investimentos, com certeza muitos projetos serão viáveis, pois com internet de qualidade, não ocorreram falhas, paradas, nem lentidões no sistema. Com isso as empresas poderão usar recursos web, eliminando custos, consumindo menos energia, refrigeração, espaço físico e consequentemente contribuindo para preservação e uso racional dos recursos naturais.

Com investimentos privados e governamentais, entraram mais empresas no mercado, acirrando a concorrência, ocasionando preços menores e mais qualidade nos serviços ofertados. Com isso as empresas buscarão automatizar suas rotinas, melhorando a operacionalização, podendo garantir um atendimento de qualidade ao cliente final.

A internet possui uma enorme quantidade de serviços ricos em ferramentas, na grande maioria gratuitos, quem sabe no futuro poderemos ver todas as empresas explorando as redes sociais corporativas, divulgando seus produtos na web[bb], eliminado custos e encurtando distâncias.

[ad#Adsense1]

A computação em nuvem pode oferecer inúmeros benefícios para as empresas:

A facilidade de acesso, uma vez que a empresa usará a internet, independente de sistema, pode ter acesso ao sistema de vários dispositivos (celulares, computadores, notebooks e outros)

Baixo custo de implantação, uma vez que os recursos são acessados via web.

Economia dos recursos de hardware, com esse modelo os recursos de hardware podem ser aproveitados ao máximo e gerenciados de forma inteligente proporcionando uma grande economia para as empresas.

As empresas não precisam se preocupar com hardware, software, procedimentos de backup, controle de segurança, manutenção, entre outros, ficam a cargo do fornecedor do serviço. Isso fica tudo por contas da empresa contratada, claro que temos que conhecer a credibilidade da empresa no mercado, antes de contratar.

Elimina custos com licença, a empresa paga somente pelo serviço.

Enumerei alguns benefícios da computação em nuvem, espero que essa tecnologia se torne viável, estamos vendo que a tendência é sua popularização, governos e entidades privadas estão trabalhando para isso, esperamos que continue assim.


Conclusão

A computação em nuvem está em estágio inicial de adoção, mas os líderes de TI devem anteceder como ela poderá mudar a TI, as habilidades necessárias e as relações de negócio a fim de extrair todo o potencial oferecido pela nuvem.

Deixe sua opinião, você acha que as ações do governo vão ser benéficas para o desenvolvimento da computação em Nuvem no Brasil?

Abraços a todos

Fique atualizado!

Fique atualizado!

Deixe seu e-mail abaixo e receba conteúdo exclusivo do blog.

You have Successfully Subscribed!