País ficou em 38º lugar em ranking que mediu a internet de alta velocidade em 42 países

O Brasil ficou na 38ª posição em um ranking que mediu a qualidade das conexões de banda larga em 42 países. O Japão ficou em primeiro lugar.

O estudo destaca a capacidade de cada mercado de utilizar a próxima geração de serviços e aplicativos web, como telepresença, cuidados com a saúde, educação, compartilhamento e streaming de arquivos de vídeo de alta qualidade, IPTV de alta definição, transmissões ao vivo com qualidade de cinema e automação doméstica avançada.

O Brasil obteve 13 pontos em qualidade de banda larga, com velocidade média de download de 1052 kbps e de upload, de 344kbps. A latência da internet brasileira – tempo que uma unidade de informação leva pra transitar de um ponto a outro da rede – registrou uma média de 170 ms (micro-segundos).

O estudo também observa que o mercado de banda larga nacional revela uma competição com alto nível de fragmentação, muitos players fornecem o serviço. As tecnologias utilizadas concentram-se em ADSL (72%) e cabo (22%). Mas o ponto positivo é o fraco legado de infra-estrutura, que pode levar a grandes saltos e investimentos.

Com patrocínio da Cisco, a pesquisa teve foco em países da Organização de Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) e foi conduzida por uma equipe de pesquisadores da Said Business School da Universidade de Oxford e do Departamento de Economia Aplicada da Universidade de Oviedo. O trabalho considerou aproximadamente oito milhões de registros de testes reais de velocidade de banda larga, com usuários do mundo inteiro via www.speedtest.net, durante o mês de maio.

Fonte: IT Web

Fique atualizado!

Fique atualizado!

Deixe seu e-mail abaixo e receba conteúdo exclusivo do blog.

You have Successfully Subscribed!