A VIDA SEM TECNOLOGIA

Encontrei esse texto no Blog 50 Minutos, achei interessante compartilhar com vocês, muito interessante.

É fato: não se vive mais sem a tecnologia.

É tão impregnada em nossa vida que podemos produzir em nosso corpo a capacidade de não se alimentar por algum tempo, mas viver sem a tecnologia, a cada dia que passa se torna mais difícil.

O mais impressionante, é que mesmo sabedores desta necessidade, não conseguimos desvincular tecnologia de crianças e jovens curiosos e vívidos em descobrir o que há de novo.

Anos passam, a tecnologia entranha em nossas vidas a velocidades cada dia mais vertiginosas, e profissionais em informática são sempre aqueles “meninos que resolvem tudo”.

Trabalho com tecnologia há anos e ainda não me sinto reconhecido ou valorizado.

Sinto que a classe, exatamente pela promiscuidade existente, em que cada um pensa dominar a tecnologia, é desmerecida por pessoas que se sentem no direito de palpitar decisões e questionar veredictos.

Gosto da comparação: “gente que trabalha com informática e médico são todos iguais! Dizem um monte de coisas que ninguém entende e sempre receitam a compra de algo ao final do atendimento!”.

Por decisão pessoal, minha formação acadêmica foi Administração de Empresas.

Aparentemente isso não faz sentido, mas as duas áreas estão tão intimamente ligadas que não sei quando uso uma ou outra! Por este motivo, acredito que o advogado, também necessita tecnologia; o engenheiro também que o diga: santo AutoCAD nosso de cada dia! Médicos então? Diria que a maior beneficiaria de todos os tempos com o advento da tecnologia crescente, seria a medicina.

Diagnósticos cada vez mais precisos e confiáveis.

Otimização de tempo e redução de custos.

Aproveitamentos dos recursos, tanto humano quanto financeiro de uma empresa.

Lucro.

Poderia citar inúmeros benefícios que a tecnologia traz e ainda não seria esgotada toda a sua capacidade de surpreender a seu usuário.

E ainda assim, falta o reconhecimento destes Profissionais.

Com “P” maiúsculo não para qualquer um que demonstre conhecimento superficial, mas sim para aqueles que se dedicam em estudar, conhecer, aprender, dominar e aplicar a utilização máxima da tecnologia em favor de todas as outras áreas fins.

Falta reconhecimento à área que é o meio fornecedor de todo o conhecimento para as demais áreas fins.

Falta o louro pelas conquistas que as outras áreas galgam e o sempre esquecido CPD engole sempre pela pressão da urgência e necessidades iminentes.

A tecnologia não é nada, assim como o remédio não é nada! Ambos necessitam ser estudados, entendidos, compreendidos e aplicados da melhor forma possível para obtenção do resultado esperado.

Por isso, é urgente a necessidade de valorizar aquele que torna eficaz o uso de tanta tecnologia.

Ao nosso povo, viva o Consultor em Tecnologia!

Escrito por: Leonardo Barcellos Reis
Administrador de Empresas
Consultor em Tecnologia e Segurança da Informação
Coordenador de Tecnologia da Informação da Agência Tocantinense de Regulação, Controle e Fiscalização dos Serviços Públicos – ATR

Um grande abraço a todos


Fabrício Cristiam Basto, nascido e criado no interior do Espírito Santo, em São Gabriel da Palha, você conhece? Ache no Google Maps! Sou formado em Administração de Empresas com ênfase em Análise de Sistemas – CRA: 9009, com especialização em finanças, tecnologia da informação e gestão pública. Currículo Lattes: http://lattes.cnpq.br/3014017071032681

Deixe um comentário